O cantor, compositor e roteiristaMONGOL

Pode ser uma imagem de 1 pessoa

O cantor, compositor e roteiristaMONGOLDesde a década de 80 ele compõe canções para os discos de Oswaldo Montenegro. A começar pela música vencedora do festival MPB 80 realizado pela Rede Globo de Televisão. Por uma questão cultural o grande público não liga a obra ao nome do autor, mas Mongol é o responsável pela letra e pela música de Agonia, uma das mais executadas daquele ano. Foram tantas outras com Aquela Coisa Toda que embalou o auge da adolescência das debutantes e foi tema da novela Marina da mesma TV Globo. Poesias como Estrela de Néon e a Barra do Dia marcaram o romantismo desse compositor. Emprestou a beleza de suas melodias em parcerias como Sempre Não É Todo Dia, Taxímetro, A Dama do Sucesso, Lume de Estrelas, Coisas de Brasília e compôs também em parceria Como Se Estivesse Fora, especialmente para o companheiro José Alexandre. Eram três jovens ligados e absorvidos pelo teatro musical: Mongol, Oswaldo e Zé Alexandre, mais que mosqueteiros eram dom Quixotes lutando contra moinhos culturais e patrulhas ideológicas. Do teatro vieram parcerias como o Rei do Mau Humor, Vampiro Doidão, a trilha do musical João Sem Nome e Brincando Em Cima Daquilo tema da peça encenada por Marília Pêra. O humor sempre esteve junto com esse compositor e intérprete. A sua atuação no musical A DANÇA DOS SIGNOS de Oswaldo Montenegro foi determinante para o sucesso do espetáculo. Os personagens humorísticos foram marcantes e até hoje são lembrados pelos milhares de espectadores que viram a peça.Como um camaleão da arte, Mongol passeia por todos os gêneros. Faz disso uma grande brincadeira e parece que se diverte com o sucesso dos seus múltiplos gêneros musicais. Em 1994 ele montou o ROTINTXE (uma espécie de backmasking da palavra EXTINTOR) fez um relativo sucesso com o hit Reggae da Polícia, tocou em várias cidades do Brasil e logo a seguir se separou musicalmente dos seus companheiros de banda: Tom Capone, Mário Moura, Mauro Manzoli e André Rafael. Em 1997 Mongol estoura nas rádios com a banda AKUNDUM. Mongol era o líder, cantor e compositor. Esse trabalho durou mais tempo e vendeu mais de 200 mil CDs rendendo ao artista o CD de ouro entregue no Programa Domingo Legal do apresentador Gugu Liberato; cerca de 200 shows foram feitos no período de 1997/2000. Mais de um milhão de pessoas viram os shows do AKUNDUM pelo Brasil. Convidado pela banda internacional de reggae Inner Circle, Mongol passou uma temporada em Miami, onde teve a oportunidade de fazer uma turnê abrindo os shows dos “bad boys” e gravando uma canção em parceria com os irmãos Ian e Roger Lewis. Em 2009, Mongol entra na escola de atores Wolf Maya onde faz o curso de roteirista. Mongol passa a escrever peças musicais para a Oficina dos Menestréis em São Paulo que funciona no teatro Dias Gomes. Em 2013 é premiado no I CONCURSO NACIONAL DE ROTEIROS realizado pelo dramaturgo e telenovelista da TV Globo Aguinaldo Silva com o roteiro cinematográfico musical Cortiço Brasil. Mongol tem argumentos inéditos registrados na Biblioteca Nacional para cinema e tv.

fonte:AIKA Produções

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s