‘América Latina deve reagir’ se houver tentativa de golpe no Brasil, diz Boric

Quatro dias após o presidente Jair Bolsonaro dizer durante o debate presidencial de domingo (28/08) que seu colega chileno Gabriel Boric tinha “colocado fogo em metrô lá no Chile”, a relação entre os dois líderes ficou ainda mais distante.

Em declarações à revista Time, publicada nesta quarta-feira, Boric disse que foi “esperança” ver o manifesto pela democracia no Brasil e que a América Latina deveria se unir em caso de o resultado eleitoral não ser aceito, evitando assim um “golpe” como o que, na sua visão, ocorreu na Bolívia em 2020.

A revista deu destaque a Boric, de 36 anos, em sua capa com o título “The new guard” (“A nova guarda”, em tradução livre).

Presidente mais novo da história chilena, e ex-líder estudantil, ele elogiou o recente manifesto a favor da democracia no Brasil contra da possibilidade de Bolsonaro questionar o resultado eleitoral.

A pergunta da Time foi: “Neste momento, se fala muito sobre o que acontecerá no Brasil, caso o presidente Jair Bolsonaro não aceite os resultados das eleições de outubro. O que o senhor faria para apoiar a democracia brasileira, se isso acontecesse?”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s