ÓPERA DA VIDA-EVAN DO CARMO

ÓPERA DA VIDA

Vi uma mulher chorando

Nos cantos do mundo

Nos becos da vida.

Tão desvalida, desprotegida.

Desesperada, ela chorava

E perguntava se eu podia entender.

Qual a razão do sofrimento, e eu não podia responder

Se sou um homem que lhe consome

O seu direito de viver.

Se sou o homem que interrompe o seu direito de crescer?

Vi uma mulher chorando

Nos cantos do mundo

Nos becos da vida.

Estava grávida, soturna e pálida a ponto de desfalecer

Tão desvalida e corrompida pelo homem

que lhe consome, e que lhe suga com gana e prazer

A seiva viva, e lhe interrompe o direito de nascer.

Vi uma mulher chorando

Nos cantos do mundo

Nos becos da vida.

Tão desvalida, desprotegida

Trazia ao colo uma criança quase morta

E me dizia, o que importa?

É só mais um que vai morrer.

Evan do Carmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s